O que você precisa saber sobre a cobrança individual da água

10 de agosto 2016

Notícias | Um Comentário

De acordo com a lei sancionada pelo presidente interino Michel Temer, as novas construções de condomínios serão obrigadas a instalar, a partir de 2021, hidrômetros individuais para cada unidade, o que pode gerar uma grande economia, tanto no consumo, quanto nas contas de água. No post de hoje falaremos sobre isso.

A proposta foi apresentada em 2011, mas só em julho fora convertida em lei. A previsão do CBCS (Conselho Brasileiro de Construção Sustentável) e do Consórcio PCJ (Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) é de que a economia de água chegue aos 40%.

Especialistas afirmam que a lei demorou muito para ser introduzida e que a medida beneficia quem faz a economia de água, que, obviamente, é algo bom para a pessoa, e também para o planeta.

Cinco anos é o tempo de adaptação concedido às construtoras, mas muitos edifícios já têm feito o rateio do consumo da água entre os apartamentos e até buscado alternativas para instalação de medidores individuais, independentemente de obrigação legislativa.

Vale ressaltar que os condomínios antigos não são obrigados a aderirem à mudança, mas é possível propor algo semelhante buscando empresas especializadas para uma análise da estrutura hidráulica de cada edificação.

Portanto, há a possibilidade de edifícios antigos mudarem estruturalmente para implantação da cobrança individualizada da água, porém é necessário analisar cada caso se servindo de profissionais e empresas qualificadas para um estudo de viabilidade técnica e financeira.

Outra vantagem que a nova lei proporciona, além da economia, é a facilidade em identificar quando há algum vazamento no condomínio, já que se notará caso algum apartamento apresente uma mudança brusca na medição, o que não conseguiria ser feito antes.

E você, o que achou da nova lei? De qualquer forma, não se pode negar que é um passo importante que pode auxiliar na economia de água e, portanto, num planeta melhor para todos, não é verdade?!

1 Comentário

  • Arlete Moreira dos Reis disse:

    Moro num prédio antigo, e como síndica, procuro sempre alternativas para melhorar o consumo de água. Convidei uma Empresa para vir explicar aos Condôminos as vantagens da colocação de hidrômetro individual no edifício. Recebemos a visita de um engenheiro que respondeu as perguntas de todos. Ficou esclarecido que a CEDAE não marca o hidrômetro individual.Só marca o consumo do Condomínio. Você terá de pagar uma cota mensal para a Empresa que contratar para fazer a medição do consumo. Se o condômino não pagar a água consumida, quem paga é o Condomínio, já que não poderão cortar a água de quem deixou de pagar.
    A Lei é boa, sempre achei que cada um deve pagar pelo que consome, mas tudo deve ser bem esclarecido e transparente. Muita gente pensa que colocando o hidrômetro individual, está tudo resolvido. Não é bem assim. Há custo adicional,devemos pagar a Empresa que vem mensalmente medir o consumo. Assim como, outras implicações se o condômino deixar de pagar. A Empresa não pode cortar a água do inadimplente. O Condomínio terá de arcar com o custo.
    Salvo melhor juízo, foi o que entendi das explicações recebidas.
    Assim, sugiro que, todos os prós e contras devem ser informados para que fique bem definido o assunto.

Deixe o seu comentário!

1  +  2  =  

ML, SUA ADMINISTRADORA DE VERDADE!

CENTRO

Praça Olavo Bilac, 28 – Gr. 1608

(21) 3032-6400

ILHA DO GOVERNADOR

Estr. do Galeão, 994 – Gr. 220

(21) 3195-2553

SOLICITE UMA PROPOSTA