Imóveis em regiões que ficam próximas a universidades são os mais procurados entre os jovens que têm até 25 anos

5 de agosto 2013

Notícias | 5 Comentário(s)

Extra

A jornalista Manoela Mayrink, de 23 anos, deixou a mordomia da casa dos pais em Saquarema, aos 18, para estudar. Matriculada na Universidade Federal Fluminense (UFF), ela dividiu, com uma amiga, um apartamento, que ficava próximo ao local de estudos. Agora, mora sozinha numa casa, ainda em Niterói, e também tem a ajuda do pai.

— Quando eu me mudei, era uma questão de necessidade, não tinha como fazer a faculdade sem sair de casa. No primeiro semestre, minha mãe me obrigava a voltar todo fim de semana. Depois, ela foi relaxando.

A tendência de deixar a roupa lavada e a comida na mesa para trás e começar a viver a partir de suas próprias regras é bastante comum em países da Europa e nos Estados Unidos. Aos poucos, ganha mais força por aqui.

— Eu acho que é uma questão sociodemográfica que vem acontecendo no país nos últimos anos, por causa da elevação de renda da população e da procura dos jovens por mais qualificação, buscando ficar perto das universidades — acredita Leonardo Schneider, do Secovi Rio.

Ele explica que o mercado em lugares próximos de faculdades — em bairros como a Gávea e o Maracanã, no Rio, e na cidade de Niterói — fica mais aquecido, justamente por causa dos jovens, com alta de cerca de 15% em relação a outros pontos:

— (Esses pontos) ficam mais caros porque têm mais procura. O preço do aluguel nessas regiões aumenta.

Para Bruno Serpa Pinto, diretor superintendente da Brasil Brokers, no entanto, a procura por aluguel perto da universidade, feita por jovens de até 25 anos, não influencia no preço:

— A demanda não chega a ser tão expressiva a ponto de mudar o preço.

5 Comentários

Deixe o seu comentário!

  +  19  =  23

ML, SUA ADMINISTRADORA DE VERDADE!

CENTRO

Praça Olavo Bilac, 28 – Gr. 1608

(21) 3032-6400

ILHA DO GOVERNADOR

Estr. do Galeão, 994 – Gr. 220

(21) 3032-6400

SOLICITE UMA PROPOSTA