Alta dos imóveis é foco de preocupação, na avaliação do BIS

26 de junho 2012

Notícias | 4 Comentário(s)

ClippingImóveis

A expansão do crédito no Brasil tem levado a um boom imobiliário que, segundo o BIS, ameaça repetir o cenário de colapso registrado nos últimos anos nos EUA, Irlanda ou Espanha.

A entidade constata que os preços de imóveis no Brasil quase dobraram desde a crise do subprime. Casos como o do Rio de Janeiro, com mais de 100% de aumento, e de São Paulo com incremento de 80% são destacados pelo BIS, além da situação em Pequim e Xangai. Para a entidade, esses valores bateram recordes históricos.

Um dos impactos seria a expansão desproporcional do setor da construção. “O aumento de preços das propriedades leva ao aumento rápido da construção. Esses desequilíbrios precisam ser resolvidos se essas economias querem ter um crescimento sustentável”, alertou.

O BIS lembra que, na Europa, o colapso do setor imobiliário escancarou fraquezas estruturais de países. O banco lembra que, na Irlanda, o colapso do setor imobiliário elevou o desemprego de 8,6% em 1997 para 13% em 2007. Na Espanha, passou de 10% para 24%.

Dívida. Outra preocupação decorrente desse cenário de expansão turbinada por crédito é o tamanho dívida doméstica de emergentes. “A porção do PIB que famílias e empresas no Brasil, China e Índia estão alocando para o serviço da dívida está em seu nível mais alto desde o fim dos anos 90”, apontou.

“Medidas do custo do serviço da dívida sugerem que níveis altos de dívidas podem ser um problema”, indicou o banco. “Nesses mercados emergentes, desequilíbrios parecem estar se construindo”, diz. “Em vários casos, preços de imóveis e de outros ativos aumentaram, enquanto o endividamento privado e custos do serviço da dívida aumentaram bem acima da tendência.”

A dívida pública dos emergentes é outra fonte de preocupação. “Na superfície, a situação fiscal das economias emergentes parece bem melhor que as economias avançadas”, indicou.

“Mas a posição fiscal dos emergentes pode não ser uniformemente saudável como aparenta”, alertou o BIS. Um dos motivos é a pressão cada vez maior para aumentar gastos com aposentadorias e saúde.

Mais uma vez, a expansão de créditos está camuflando problemas. Segundo o BIS, as contas de vários países emergentes estão sendo falsamente fortalecidas por booms potencialmente insustentáveis de crédito e ativos.

O BIS não poderia ser mais claro: se a economia dos emergentes perder ainda mais fôlego, esses problemas se transformarão em crise. “Se os recentes sinais de desaceleração da economia persistiram, o horizonte fiscal para as economias emergentes poderia rapidamente escurecer.”

Bancos. O BIS ressaltou também que o boom de créditos e de ativos pode estar inflacionando o real valor dos bancos de países emergentes, considerados até agora como imunes à crise.

“Apesar do bom desempenho de bancos nos mercados emergentes, existem dúvidas sobre a base dessa força”, alertou o BIS. Assim como ocorreu na Espanha, o temor é de que os bancos tenham um crescimento forte graças aos preços de ativos e de créditos que sofreram um boom

4 Comentários

  • Ridhi disse:

    O ciclo do petrf3leo por Jon StewartJon Stewart do Daily Show explica-nos, de forma cisnoca e com extraordine1rio sentido de humor, o ciclo do petrf3leo. Uma alfinetada de mestre no capitalismo de mercado: O Congresso americano deu e0s indfastrias petroledferas 500 milhf5es de df3lares para pesquisa. E deu 2.7 bilif5es de df3lares em perdf5es fiscais. Embora uma empresa como a Exxon Mobil tenha 7.6 bilif5es de puro lucro apenas no faltimo trimestre, ou seja treas meses!Podere3o achar a ideia do governo usar bilif5es de df3lares dos contribuintes para subsidiar estas indfastrias como a antedtese do capitalismo de mercado livre e privado. Este3o enganados!He1 uma explicae7e3o muito simples para as companhias de petrf3leo je1 te3o obscenamente ricas, receberem dinheiro do governo. Chama-se o ciclo do petrf3leo .Comee7amos com a famedlia americana. Gente trabalhadora que adquiriu uma inclinae7e3o para motores poderosos e televisf5es plasma. Atrave9s de um processo natural chamado pagamento de impostos . Os vencimentos destas pessoas se3o desintegrados e reabsorvidos por uma entidade chamada governo . O governo consome estes fundos e transforma-os em subseddios. Alguns dos quais ve3o para gigantescas e lucrativas companhias petroledferas. Esses fundos se3o usados para procurar novas fontes de petrf3leo e tirar partido da dependeancia do petrf3leo destas pessoas para assim obter lucros. Estes lucros se3o ente3o armazenados em contas offshore nas ilhas Caime3o de modo a evitar um processo chamado pagamento de impostos , o qual foi discutido anteriormente. O governo de1, ente3o, e0s petroledferas mais dinheiro.

  • Nikhil disse:

    Hi! Excellent question: does one head meerly the particular details out of your weblog on my page? Naturally , My partner and i give the article author plus a connection to your blog. Let me realize! Respect Thank you for staying therefore form as well as honest write-up! I’m delighted that you have web owners which are certainly not frightened to write what actually and likewise they might publish very well! Continue! Web page leads to the preferred!

  • Anastasija disse:

    I was basically winatng to know if you ever thought of changing the page layout of your site? Its very well written; I really like what youve got to state. But maybe you could create a a bit more in the way of content so people could connect with it better. You have got an awful lot of text for only having one or two images. Maybe you can space it out better?

  • Amor disse:

    I was curious about if you ever thghout of replacing the layout of your blog? It is very well written; I really like what youve got to say. But maybe you could include a little more in the way of written content so people could connect to it better. You have got a great deal of wording for only having one or two graphics. Maybe you could space it out better?

Deixe o seu comentário!

  +  43  =  53

ML, SUA ADMINISTRADORA DE VERDADE!

CENTRO

Praça Olavo Bilac, 28 – Gr. 1608

(21) 3032-6400

ILHA DO GOVERNADOR

Estr. do Galeão, 994 – Gr. 220

(21) 3195-2553

SOLICITE UMA PROPOSTA