Blog ML Imóveis » Notícias


Categoria: Notícias

Deixe um comentário (0)

Como Viver em Condomínio

Dicas fundamentais para segurança preventiva em apartamentos e casas nesta época do ano.

Final de ano, época de festas e agitação e também período em que se iniciam as viagens de férias. Alguns saem na segunda quinzena de dezembro, outros em janeiro e tem também quem prefere o mês de fevereiro, com o feriadão do carnaval.  Mas neste período não dá para se preocupar apenas com as férias, passagens, o trânsito, o clima, as malas e etc., é necessário também se preocupar com a segurança em que ficará a casa ou apartamento. Afinal, sem pessoas dentro de casa para tomar conta será necessário se precaver contra invasões e furtos indesejáveis.

Infelizmente é nesta época que costuma aumentar o número de furtos ocorridos em residências, apartamentos, condomínios e empresas. Os espertalhões aproveitam a ocasião das férias, quando as pessoas estão mais preocupadas com a programação e roteiro, deixando por mais tempo suas residências vazias e desprotegidas.

Todo condômino deve tomar algumas atitudes fundamentais que fazem toda a diferença. Nesta hora os profissionais de portarias são fundamentais e devem ser ágeis para impedir riscos para o condomínio. Pois de nada adianta gastar valores altos no melhor circuito interno de câmeras para monitoramento, se falhar em algo primordial, que é a identificação de visitantes.

…continue lendo.

Deixe um comentário (0)

O Povo

Neste mês de novembro, entraram em vigor novas regras que prometem simplificar a compra de imóveis. A Medida Provisória nº 656/2014 institui, entre outras coisas, que vários documentos necessários para a compra de um bem sejam substituídos pela matrícula do imóvel. A expectativa é aumentar a concessão de financiamento imobiliário.

O que não constar na matrícula no Registro de Imóveis não poderá ser empecilho para a aquisição do bem, em relação às dívidas do vendedor. Até a entrada em vigor da Medida Provisória 656, a legislação previa que o comprador devesse verificar toda a documentação do imóvel e se o vendedor não possuía dívidas que o impediriam de vender o bem.

A matrícula do imóvel já deverá reunir todas as informações sobre pendências do proprietário com a Justiça. Com isso, o comprador não vai mais correr o risco de perder o imóvel e o dinheiro que pagou por ele.

…continue lendo.

Deixe um comentário (0)

R7

Em setembro de 2013, o Governo Federal alterou os valores para o uso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) na aquisição de imóveis. Até esse período, para usar o FGTS e se enquadrar no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) – que tem juros mais baixos – o valor do imóvel não poderia ser superior a R$500 mil. Com a mudança, os valores aumentaram para R$750 mil nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Para o restante do país, o limite passou para R$650 mil.

No entanto, quem comprou um imóvel de R$750 mil na cidade de São Paulo, em agosto de 2013 por exemplo, não pode usar o FGTS para abater a dívida. O motivo é que o teto para entrar no SFH no período da compra ainda era de R$500 mil. Naturalmente, se o comprador imaginasse essa situação, ele esperaria um mês para comprar o imóvel.

Visando atender essas pessoas que, talvez, sintam-se injustiçadas, uma proposta para ampliar o volume do FGTS na compra da casa própria foi apresentada pelas centrais sindicais ao Conselho Curador do FGTS. Basicamente, os sindicalistas querem que todos os financiamentos sejam contemplados pelo limite aplicado a partir de setembro, não dependendo da data de assinatura do contrato. Para isso, os imóveis comprados antes do período, passariam por uma nova avaliação para verificar se estão dentro do limite atual.

…continue lendo.



Páginas (214):« Começo...1020...2829303132...405060... Fim »