Blog ML Imóveis » Dicas


Categoria: Dicas

Deixe um comentário (0)

A decoração de uma casa é uma obra inacabada, raramente tem começo, meio e fim. Como as tendências vêm e vão e os estilos pessoais mudam, é comum sentir certo tédio com algumas escolhas feitas anos atrás. Como nem sempre é possível comprar tudo novo, a solução é fazer alterações pontuais de tempos em tempos para eliminar aquele sentimento de estagnação. Veja algumas ideias fáceis e econômicas.

1. Almofadas mil
Trocar o mobiliário periodicamente não é exatamente prático e econômico para renovar o visual. Para criar um novo olhar sobre o mesmo ambiente, aposte em muitas almofadas de variados padrões, cores e tecidos. Aproveite as que já têm e inclua novas estampas para melhorar ainda mais o custo-benefício.

2. Paredes estampadas
Cansou das paredes com cor sólida? Uma maneira de acabar com o tédio é apostar em papel de parede estampado – existe uma infinidade de padrões. Se ainda não está seguro sobre o assunto, considere cobrir uma única parede em vez do ambiente inteiro. Se enjoar, é só retirá-lo e aplicar outro ou voltar à pintura convencional.

3. Geladeira para se exibir
É comum usar a geladeira da casa para lembretes, convites, receitas, desenhos das crianças e fotos. Para que essa exibição seja mais organizada e cause um impacto estético positivo, uma opção é imprimir suas fotos favoritas e pregá-las em forma de grade – ou como a criatividade mandar – com fita washi, aquela estampada feita de papel de arroz e muito usada pelo pessoal do scrapbook. Ou ainda adesivar o eletrodoméstico com estampas divertidas e que possam receber recados.

4. Cama de roupa nova
Um jeito rápido e econômico de mudar a aparência de um quarto é renovar a roupa de cama. Se a capa de edredom atual não faz mais parte de seus sonhos, substitua-a por uma colcha e vice-versa. E tenha os dois – ou mais – na manga para ir mudando periodicamente. Outra opção é compor uma camada de diferentes almofadas na cabeceira da cama. Nesse caso, também é possível ir trocando conforme sentir tédio.

5. Um banho de toalhas
As toalhas de banho podem ir além da função estritamente utilitária. Elas estão todos os dias na sua vida, mas são facilmente esquecidas. Que tal valorizá-las quando pensar em mudar a casa? Atualize suas toalhas com cores diferentes, estampas e bordados que chamem a atenção. E, é claro, além de bonitas devem ser macias, ter boa absorção e secagem rápida.

6. Flores o ano todo
As flores dão vida, mudam qualquer ambiente e é um dos ajustes mais baratos que você pode fazer quando pensa em renovar a casa. Como as estações mudam durante o ano, os arranjos florais também. Refrescar-se com um banho de lilases na primavera; organizar rosas ou hortênsias na sua mesa de jantar no verão; exibir copos-de-leite ou antúrios no outono; e compor um ramo de gardênias ou azaleias no inverno. Opções não faltam e, o melhor, não precisa investir em vasos – que tal reaproveitar garrafinhas de água, suco ou vinho?

7. Arte própria
Tente decorar uma parede com sua própria criação ou da família. Não precisa ser expert no assunto ou ter talentos especiais. Uma seleção de fotos de viagens emolduradas, pratos antigos da família, restos de tintas para criar um mural com pinceladas à la Jackson Pollok, desenhos ou fotos dos filhos presos com pregadores em um varal ou pisca-pisca. Aqui, a originalidade fala mais alto.

8. Reorganizar é essencial
Encontrar um lugar para casa coisa. Talvez dê um pouco de trabalho, mas a organização transforma os ambientes e deixa a vida mais fácil. Itens já existentes podem ganhar novos acessórios, como caixas organizadoras, uma bandeja para as bebidas, um cesto charmoso para guardar os brinquedos ou um porta-revista para organizar a leitura.

Fonte: Revista Casa e Jardim

Deixe um comentário (0)

Desde de meados de 2014, a crise econômica tem causado grandes impactos na vida do brasileiro: lazer, alimentação, moradia e o crescente desemprego. As taxas de condomínio, devido à manutenção e administração, têm aumentado ano a ano de forma incompatível com o bolso do cidadão como reflexo dessa crise, o que tem contribuído para o aumento de inadimplências, ações judiciais e até mesmo no preço do aluguel. O morador sem condições de pagar muda-se para outro mais em conta; o proprietário perde o inquilino e tem que arcar com a despesa; e o condomínio não consegue fechar as contas no azul.

Muitas vezes, essa taxa não condiz com a realidade do condomínio, que começa a buscar alternativas para economizar na folha de pagamento. Os encargos advindos de passivos trabalhistas podem contar muito no final do mês, caso o edifício tenha funcionários próprios, que podem chegar a 60% da receita.

Porém, não é somente neste ponto que os condomínios tem a perder. A alta rotatividade de funcionários gera contas absurdas para se pagar no fim do mês, com encargos, indenizações ou multas, além de haver a possibilidade de problemas de relacionamento entre eles e o síndico.

Por isso, a terceirização tem sido a opção mais viável, econômica e tranquila, já que ela assume toda a responsabilidade com os serviços prestados de portaria, zeladoria e limpeza, sozinha. Ao colocar essa parte de serviço e funcionários nas mãos de uma companhia terceirizada competente, os síndicos passam a ter mais tempo para se dedicar a outras atividades, principalmente pensando em alternativas para economizar com os gastos. Além de não ter a alta rotatividade de funcionários e os encargos trabalhistas, evitando problemas de relacionamento, há uma previsão de gastos mais exatos nas contas.

Há ainda mais benefícios quando levamos em consideração o preparo dos funcionários terceirizados para atuar na administração com responsabilidade e segurança, estando sempre atentos para possíveis futuros problemas e como saná-los rapidamente com os menores custos e trabalho de qualidade. Isso ocorre porque a empresa que presta os serviços tem cursos de especialização, que deixam seus funcionários sempre atualizados quanto a diversas questões importantes, como ação de criminosos, por exemplo.

Por isso, os síndicos e moradores de condomínios devem procurar novas possibilidades e procurar empresas terceirizadas que já tenham experiência de mercado, estejam regulamentadas e que comprovem o recolhimento dos direitos trabalhistas. Em tempos de crise, são necessárias medidas imediatas e preventivas, a fim de estabelecer a harmonia financeira e administrativa dos condomínios e ainda assim, zelar pelo bem-estar de todos os moradores.

Fonte: Jundiaí Notícias

Deixe um comentário (1)

Quando o final do ano chega e o Natal está se aproximando, uma coisa típica que acontece num condomínio é a decoração toda especial para essa época, não é verdade?! Por isso, no post de hoje, daremos algumas dicas referentes à organização da decoração de Natal. Acompanhe!

Antes de qualquer coisa, deve haver, muito previamente, um planejamento para os gastos com enfeites natalinos. Se você, síndico, não pensou nisso antes, pode usar a decoração de anos anteriores, ou fazer um rateio de última hora entre os condôminos.

Na hora da arrumação dos enfeites, vale contar com a ajuda dos condôminos e, principalmente, das crianças do prédio. Esse pode ser um momento de diversão e integração entre os vizinhos do seu condomínio, aproximando todo mundo, que tal?

Agora vamos falar de alguns detalhes…

Para as lâmpadas pisca-pisca, prefira, caso vá comprar, as de LED que, apesar de serem mais caras, são mais econômicas, além de durarem mais (garantindo que você as use por muitos Natais). É importante verificar a voltagem e também se o plugue de conexão tem o selo do Inmetro.

Você pode colocá-las nas varandas ou árvores e plantas do jardim e outras áreas comuns do prédio, atentando para o fato de que devem ser próprias pra isso, suportando chuvas e outros fatores externos. Também pode usá-las, é claro, na decoração de ambientes fechados, como o hall de entrada.

O que não pode faltar na decoração natalina é… A árvore de Natal, gente! O condomínio pode usar a mesma durante muitos anos, sem o menor problema (desde que esteja em boas condições), assim como os adornos que a enfeitam. Uma dica legal é usar caixas (de sapato, por exemplo, revestidas com papel de presente) embaixo da árvore. Fica um charme!

Quem quiser aproveitar o clima de luz e alegria para espalhar uma mensagem de conscientização, pode optar por uma decoração ecologicamente correta, reutilizando garrafas PET, revistas antigas, e muitos outros materiais reaproveitáveis para fazer enfeites novos e super criativos.

Algumas dicas gerais que são importantes nesse momento:

- Verifique a capacidade e resistência dos condutores elétricos;

- Nunca toque na fiação ou substitua lâmpadas queimadas com o aparelho ligado na tomada;

- Não instale objetos decorativos nas proximidades da rede pública de energia ou de qualquer poste da rua;

- Deixe a instalação elétrica para quem tem conhecimento sobre o assunto, evitando acidentes.

Esperamos ter te ajudado com essas ideias e dicas a pensar e planejar melhor a decoração natalina do seu condomínio, ajudando-o a ficar ainda mais belo e aconchegante nesse momento tão especial do ano! Aproveitamos para desejar um Feliz Natal a todos!



Páginas (55):12345...102030... Fim »