Blog ML Imóveis » Dicas


Categoria: Dicas

Deixe um comentário (0)

Julho é época de férias e, com as Olimpíadas no Rio, agosto também virou tempo de folga para a criançada. Com as crianças ficando mais tempo em casa, a atenção para alguns cuidados durante esse período deve ser redobrada. Confira algumas dicas abaixo sobre os cuidados em condomínios, nesse período de férias escolares.

Tendo mais crianças com tempo livre nos condomínios, um dos pontos onde mais se deve tomar cuidado é com a piscina. Não podemos esquecer que, segundo a Lei estadual que regula a questão, em condomínios que tenham piscinas com dimensões superiores a 6m x 6m,  a contratação de um profissional salva-vidas é obrigatória. O custo do profissional deve ser dividido entre os moradores.

Outro detalhe é quanto à idade: crianças menores de 7 anos (ou o que estiver estabelecido, previamente, na convenção) não deverão frequentar a piscina sem o acompanhamento de um responsável.

Uma observação muito importante é a atenção com as garrafas e copos de vidro e outros materiais cortantes perto da piscina, que podem representar muito perigo, tanto ara crianças, quanto para adultos.

Como o uso da piscina tende a ser maior nesse período, a limpeza da mesma também deve ter um cronograma diferenciado. A frequência depende de cada caso (tamanho da piscina, quantidade de frequentadores etc.).

Uma medida importante e simples é que o síndico envie circulares para os condôminos, chamando a atenção dos mesmos para esse período, relembrando regras e sugestões para que problemas sejam evitados.

Gostou das dicas?! Agora é só começar a lembrar a todos do seu prédio sobre os cuidados especiais que esse período requer!

Deixe um comentário (0)

Não é todo mundo que gosta de parar, analisar e decidir como decorar um ambiente. E, em ambientes pequenos, é ainda mais difícil tomar algumas decisões de decoração. Então, no post de hoje, resolvemos ajudar você nesse processo, com dicas simples de como decorar um quarto pequeno. Confira:

– Espelhos: os espelhos também ajudam a conferir ao espaço um aspecto de amplitude. Se tiver uma parede livre num quarto pequeno, vale até colocar um espelho em toda ela; já se não der para usar uma parede só para isso, existem outros lugares onde ele pode ser colocado, como, por exemplo, na porta (de correr, de preferência) do armário ou do banheiro (caso seja uma suíte).

– Cores claras: as cores escuras podem dar a impressão de um quarto ainda menor. Por isso, invista em tons claros, dando a sensação de amplitude ao espaço. Você também pode investir em papel de parede ou painéis em alguma parede específica, porém, também escolhendo a estampa ou padrão em tons mais claros. Um papel muito colorido, por exemplo, dará a sensação de um espaço menor.

– Gavetas na cama: ótima opção para ambientes pequenos, ajudando no controle da bagunça e na otimização do espaço pequeno. Alguns modelos de camas Box já vêm com as gavetas ou espaços dentro da cama (onde você levanta a  mesma para pegar/guardar coisas).

– Cabeceira: um item de decoração muito importante, que não ocupa espaço e faz toda a diferença no ambiente é a cabeceira da cama, que deve combinar com o estilo do ambiente e pode ser feita em diferentes materiais, como, por exemplo, madeira, ferro, almofada, palha de seda etc.

– Paredes: em quartos pequenos, principalmente, as paredes são grandes aliadas. Aproveite as mesmas, utilizando detalhes suspensos, como nichos e prateleiras, que ajudam na organização do ambiente, ao mesmo tempo em que decoram e poupam espaço na parte de baixo do quarto.

– Objetos: é preferível optar por um ambiente claro e básico nas paredes e móveis maiores e aproveitar os detalhes para dar cor e charme ao ambiente, podendo trocá-los de tempos em tempos. Isso faz com que o ambiente não fique sufocado, pela questão das cores, e também faz você não enjoar daquele espaço. Boas opções para isso são tapetes, almofadas, porta-retratos, quadros e roupa de cama.

– TV: para que a televisão não atrapalhe o fluxo de um quarto pequeno, a primeira medida é colocá-la na parede. Porém, fique atento com outros aparelhos que ligará nela, como DVD, TV a cabo e videogame, pois também demandam espaço.

– Circulação: num ambiente pequeno, a boa circulação deve ser a primeira preocupação. Portanto, facilite a mesma, não colocando muitos móveis ou objetos no chão e deixando espaço na frente e laterais da cama e na frente ao armário, por exemplo, lugares que você precisará passar com frequência.

– Organização: não tem jeito: quanto menor o ambiente, maior deve ser a organização. Se você não é uma pessoa organizada, faça um esforço, pois isso é essencial num quarto pequeno! Objetos e roupas jogados e espalhados pelo quarto fazem-no parecer ainda menor. Por isso, os móveis precisam ser bem planejados, e a organização, mantida frequentemente.

Esperamos ter facilitado seu trabalho quanto à decoração e organização de um quarto pequeno com essas dicas super práticas e objetivas! Agora, é só começar a encaixá-las no seu espacinho.

Deixe um comentário (0)

Sempre falamos aqui no blog as vantagens de usar plantas na decoração dos ambientes. Além de estar totalmente alinhada aos conceitos de sustentabilidade, investir na decoração verde pode trazer inúmeros benefícios para sua saúde e para o meio ambiente. Já vimos qual a planta ideal para cada cômodo da casa e agora chegou a vez de saber qual a planta certa para algumas áreas comuns dos condomínios.

Cada condomínio possui suas características e espaços próprios, por isso listamos possíveis ambientes comuns para tentarmos abranger o maior número de condomínios possível. Vale lembrar que escolher a planta ideal para cada ambiente vai depender da condição de luz que o local recebe, ou seja, se há incidência de sol ou predominância de sombra. Mais uma vez, conversamos com Carol Costa, responsável pelo site Minhas Plantas, que nos ajudou a entender quais as plantas ideias para cada área do condomínio.

Hall de entrada:

Decorar o hall de entrada com plantas dará uma boa valorizada no ambiente e causará ótima primeira impressão aos visitantes!

Sugestões:

Árvore da felicidade

– Aprecia a luz solar, mas o sol a pino não é aconselhável, pois queima as folhas;

– É uma planta imponente, com crescimento lento, cerca de 3cm por ano;

– Exige pouca manutenção;

– Precisa de umidade do ar. Em lugares mais secos, será preciso molhar mais a planta.

Palmeira Areca

– Bastante flexível, pois consegue se adaptar tanto no sol quanto na sombra;

– Ambiente ideal: meia sombra, ou seja, quando o sol bate na planta por 4h;

– Ocupa espaço, pois cresce bastante;

– Ideal para halls de entrada grandes, com bastante espaço.

Muro:

Os muros dos condomínios também podem ser decorados! Que tal criar uma cerca viva no prédio em que você mora?

Sugestão:

Clúsia Fluminensis

– Consegue se adaptar tanto no sol quanto à meia sombra;

– Pode ter a função de isolar uma área, funcionando como uma cerca viva;

– Cresce bastante e fica muito cheia;

– Aceita poda.

Ixora

– Faz muito bem a função de bordadura de muro;

– Suas flores dão um charme especial ao local;

– Atrai borboletas e beija-flores;

– Ambiente ideal: aquele que recebe bastante sol;

– Não precisa de tanta água.

Piscina:

As plantas não devem ficar muito perto da piscina, principalmente aquelas com raízes grandes, pois elas podem crescer demais e atingir a piscina.

Escolha plantas com folhas grandes ou que demoram a cair. As folhas grandes, ao caírem na piscina, serão facilmente retiradas.

Sugestões:

Palmeira Cica (Cycas Revoluta)

– Palmeiras adoram áreas mais úmidas;

– Apreciam tanto lugares com sol forte quanto com sombra;

– Apresentam diferentes portes;

– Preenchem áreas grandes com pouca planta.

Norantea Brasiliensis

– Possui cachos com flores vermelhas bem bonitas;

– As folhas costumam cair pouco;

– Precisam de pouquíssima água.

Área de lazer:

Lugares onde circulam crianças e animais precisam de plantas sem espinhos para que não machuquem pessoas e bichos.

Sugestão:

Xanthorrhoea

– Aprecia a luz solar;

– Não possui espinhos;

– Não precisa de muita água.

Obs.: Ao jogar vôlei ou brincar de bola, cuidado para não atingir as plantas!

Jardim:

Ainda que seu condomínio tenha pouco espaço, vale a pena investir em um pequeno jardim. E mais: pense na possibilidade de fazer uma horta coletiva!

Sugestões:

Lírio da paz

– Adora sombra e meia sombra.

– Não gosta de muito sol. Suporta, no máximo, 4 horas de luz solar.

– Adora cidades úmidas, como o Rio de Janeiro.

Jabuticabeira

– Não gosta de poda.

– Precisa de espaço pra crescer.

– Aprecia sol pleno;

– Precisa de bastante água;

– Além de garantir um belo visual, proporcionará frutas fresquinhas e deliciosas para os moradores!

Obs.: As jabuticabeiras demoram em média 10 anos para dar frutos. Hoje em dia existem lugares que vendem o arbusto adulto pronto para frutificar!

Garagem fechada:

Ambientes com pouquíssima entrada de luz não oferecem condições adequadas para o crescimento das plantas, pois elas precisam de luz para fazer fotossíntese.

Sugestão:

A melhor opção é investir nas plantas artificiais! Hoje em dia, muitas delas são parecidíssimas com as naturais e ainda têm a vantagem de não darem trabalho.

Gostaram das sugestões? Agora é olhar para cada cantinho do seu condomínio, verificar a condição de luz de cada ambiente e iniciar a decoração verde do seu prédio! Já imaginou como seria fantástico se todos os condomínios tivessem pelo menos um cantinho verde? Então, compartilhe essas informações com seus amigos e vizinhos! Quem sabe eles não se animam já colocam a mão na massa, ou melhor, na terra!

 

Fonte: Condomínios Verdes



Páginas (55):« Começo...89101112...203040... Fim »